" Privação de sono do cansaço à morte

Privação de sono do cansaço à morte

Privação de sono do cansaço à morte

Privação de sono do cansaço à morte

Como o organismo reage à privação de sono?

A privação de sono tem consequências muito nefastas para a saúde física, mental e emocional do ser humano. Basta passarmos uma noite em claro para percebermos que a falta de sono provoca consequências muito graves para a saúde.

Por vezes, a privação de sono é difícil de ser percebida, pois as pessoas habituam-se a dormir pouco e não relacionam sintomas como o cansaço ao sono, mas sim ao trabalho.

O sono é essencial e imprescindível à existência humana, pois durante o sono, o corpo restaura e regula funções vitais, como imunidade, memória, hormonas de crescimento, entre outras.

Descubra o que é a privação de sono, quantos tipos existem, como diagnosticar e tratar, e ainda quais os motivos e consequências da privação de sono.

 

O que é a privação de sono?

A privação de sono é uma condição, onde o individuo priva-se de dormir menos do que o seu corpo necessita.

Fala-se em privação de sono quando dorme um número de horas muito inferior ao necessário para o seu organismo funcionar e se recuperar ou quando passa 24 horas sem dormir.

Verifique quais os tipos de privação de sono e analise se já teve em privação de sono sem saber que estava nessa condição.

Existem vários tipos de privação, saiba quais:

  • Total

Ex: Quando passa 24 horas sobre 24 horas sem dormir.

 

  • Parcial

Ex: Quando dorme 4 horas numa noite.

 

  • Temporário (aguda)

Ex: Quando passa 24 horas sem dormir.

 

  • Crónica

Ex: Quando dorme sistematicamente menos do que precisa, ou seja, acontece a longo prazo.

 

Diagnóstico e tratamento da privação de sono

Para que seja diagnosticado com privação de sono, é necessário realizar alguns testes, como a polissonografia, um exame que tem como finalidade identificar possíveis alterações no padrão de sono.

Outra forma possível para diagnosticar esta situação é criar um diário de sono e escrever pormenorizadamente durante duas semanas como foi a sua rotina e hábitos de sono.

O tratamento irá depender da terapia que o paciente necessita, para saber qual o mais indicado para si terá de ser avaliado por um médico na área da medicina do sono.

No entanto, uma parte importante no tratamento é a higiene do sono que implica ter bons hábitos de sono. Uma boa rotina e bons hábitos trazem bons resultados.

 

5 Motivos para a privação crónica

1. Sofrer de algum distúrbio de sono

Como por exemplo, insónia, síndrome da apneia do sono, bruxismo e síndrome das pernas inquietas.

 

2. Sono curto

Pessoas que encurtam o sono propositadamente em substituição de outras atividades que valorizam mais, como lazer, convívio, exercício.

 

3. Trabalhos "forçados"

Como as que fazem longas viagens de trabalho, aquelas que trabalham até tarde e ainda fazem os trabalhos domésticos.

 

4. Doenças decorrentes de alteração no ritmo biológico

 

5. Trabalhos noturnos

As pessoas que trabalham por turnos, acabam por desregular o sono e o relógio biológico, pois não têm um horário fixo para se orientarem; as pessoas que trabalham à noite também estão privadas de sono pois estão a trabalhar no horário que deveriam estar a dormir; pais de crianças ou de idosos dependentes, que interrompem o sono do cuidador por algum motivo. 

 

Será que a privação de sono tem tantos malefícios como se fala? Fique connosco para saber quais as consequências que esta prática trazem para a sua vida e saúde. 

 

7 Consequências da privação de sono

 

1. Debilitação da saúde mental

A privação de sono causa danos mentais, como por exemplo, dificuldade em criar memórias, dificuldade de aprendizagem, dificuldade em tomar decisões e avaliar riscos, ansiedade, depressão, desatenção.

 

2. Problemas cardiovasculares

É durante o sono que o coração descansa, pois, a pressão arterial baixa para níveis muito reduzidos.  

Uma pessoa privada de sono, não dá descanso ao coração, o que faz com que a probabilidade de sofrer um ataque cardíaco seja maior.

 

3. Metabolismo lento

A hormona leptina, responsável por controlar a saciedade e a fome, fica descontrolada, sente mais apetite e vontade de comer.

A hormona do stress, cortisol, aumenta no organismo, o que faz com que o corpo reserve energia em forma de gordura e também faz com que haja uma diminuição da produção de insulina e diminuição da tolerância à glicose.

 

4. Baixa imunidade

O sistema imunitário sofre com a falta de sono.  As pessoas que estão em privação de sono são mais suscetíveis a viroses, pois não têm defesas suficientes.

 

5. Alzheimer

Para o cérebro trabalhar bem, precisa do sono, pois ao contrário do que possa pensar, o cérebro não descansa à noite, está sempre a trabalhar mesmo enquanto está a dormir.

Quando está a dormir, o cérebro limpa proteínas tóxicas como beta amiloide, associada à doença Alzheimer. Se não dormir o suficiente, esta proteína vai se acumulando noite após noite e quando isto acontece há um maior risco de desenvolver demência.

 

6. Aumento do tempo de reação

A privação de sono leva ao aumento de tempo de reação, por causa do cansaço e falta de atenção.

 

7. Morte precoce

 Em casos de privação de sono crónica, pode acontecer a morte precoce, o organismo fica de tal maneira debilitado que acaba por não resistir. 

 

O corpo consegue recuperar bem da privação de sono?

Não. É impossível o organismo recuperar na totalidade das consequências da privação de sono, como também é impossível compensar as horas de sono perdidas. 

A forma de conseguir atenuar alguns efeitos das noites que passou em claro é através de boas noites de sono, isto é, dormir noites completas. Fazer sestas curtas antes das 16 horas também pode ajudar. 

Todavia, tenha em mente que mais que tentar recuperar as noites perdidas é urgente adotar um estilo de vida mais saudável e bons hábitos de sono. Não adianta durante a semana dormir 4/5 horas por noite e ao fim de semana dormir 12 horas.

Temos uma regra que gostávamos de partilhar consigo que é a seguinte, para cada noite mal dormida durma o equivalente ou o dobro das noites bem dormidas. Desta forma, o seu organismo irá a longo prazo sentirá um equilíbrio. 

 

Pude perceber ao longo do artigo o quão mal o organismo reage à privação de sono, por isso, não deixe para amanhã a noite de qualidade que pode já ter hoje. Não tenha vergonha em pedir ajuda, cuide da sua saúde enquanto vai a tempo.  

Para concluir, esperamos que tenha gostado neste artigo e que tenha percebido como é prejudicial a privação de sono para a saúde física e mental.

 

“Quem dorme mal dá-se mal."

 

 Outros artigos que o podem ajudar a dormir melhor