" 8 Consequências De Dormir Pouco

8 Consequências De Dormir Pouco

8 Consequências De Dormir Pouco

 8 Consequências de dormir pouco

Conheça 8 consequências de dormir pouco na sua vida e saúde. Não deixe a falta de sono debilitar a sua saúde e qualidade de vida.

1. Baixa imunidade

Dormir pouco afeta a imunidade drasticamente. Uma pessoa que não descanse o suficiente não consegue produzir anticorpos suficientes para ajudar o organismo a combater bactérias, vírus, fungos, parasitas, gripes e problemas respiratórios.

O sono ajuda o seu organismo a aumentar a produção de glóbulos brancos para combater as infeções. Ao ter um sono de qualidade está a ajudar o seu organismo a responder ainda mais rápido em caso de infeção ou de inflamação. 

2. Aumenta o risco de doenças cardíacas

Quando está a dormir a sua pressão arterial baixa, há uma reparação das artérias, proporcionando um melhor funcionamento do sistema cardiovascular. No entanto, quando dorme pouco e mal acontece precisamente o contrário, a sua pressão arterial sobe, aumentando assim a probabilidade de ter ataques cardíacos.

3. Maior probabilidade de desenvolver diabetes do tipo II

Se está a dormir pouco e mal vai sentir mais fome, uma vez que a produção da hormona da saciedade (leptina) baixa, ou seja, torna-se mais difícil regular o apetite.

A falta de sono aumenta a produção da hormona do stress (cortisol), esta é responsável pela resistência à insulina. Deste modo, como a insulina não é suficiente fazendo com que o organismo não a use adequadamente e não consiga controlar a glicose que entra no organismo, aumenta a probabilidade de desenvolver diabetes do tipo II.

4. Grande probabilidade de sofrer de alzheimer

Dormir pouco causa danos cerebrais muito graves como incapacidade de criar novas memórias, diminuição da capacidade de consolidar conhecimentos, depressão, diminuição da atenção e perda de memória.

Uma pessoa que não dorme o suficiente e não tem um sono reparador não consegue eliminar a proteína tóxica associada à hormona da alzheimer (beta amiloide).

Quanto mais noites dormir mal, mais vai acumular esta proteína no seu cérebro e aumentar a probabilidade de sofrer desta doença mais tarde. 

5. Prejudica o desenvolvimento do sistema reprodutor

A privação do sono diminui a produção da libido. No sexo masculino há um envelhecimento dos níveis de testosterona, ou seja, dormir consecutivamente noites mal dormidas, provoca um desequilíbrio hormonal.

6. Desequilíbrio emocional

A falta de sono afeta o lóbulo pré-frontal, responsável pelo controlo das emoções. Dormir pouco faz com que sinta mais ansiedade, stress, irritação e que tenha menos paciência.

7. Envelhecimento precoce

Dormir mal prejudica a sua aparência, a pele fica baça, com linhas marcadas e os olhos ficam inchados.

Quando dorme bem e com qualidade a sua pele regenera as suas células, há uma maior produção de colagénio, proteína responsável por manter a pele suave e elástica; e há um aumento de nutrientes e oxigénio na pele fazendo com que a pele fique mais hidratada.

8. Maior risco de cancro

De acordo com o professor de neurociência Matthew Walker “Depois de apenas uma noite de quatro a cinco horas de sono, há uma redução de 70% nas células imunitárias anticancerígenas chamadas células NK."  Esta redução percentual aumenta a probabilidade de desenvolver cancro nos intestinos, próstata e da mama.

Dicas simples para melhor a qualidade do seu sono:

  • Desligue dos pensamentos menos bons e foque-se em relaxar;
  • Uma hora antes de dormir obrigue-se a não mexer mais no telemóvel;
  • Adquira colchões e almofadas adequados às suas necessidades.

Agora que já pôde verificar 8 consequências de dormir pouco na a sua saúde física e mental, a pergunta que lhe fazemos é a seguinte: Vai querer viver com qualidade e por longos anos ou vai deixar a falta de sono debilitar a sua saúde? Arrisque a melhorar a qualidade do seu sono e a sua saúde.

 

Veja outros artigos e passe os dias de bom humor e as noites tranquilas:

 Dicas para começar o dia da melhor forma

Melhores óleos essenciais para dormir