A quantidade e qualidade do sono mudam com a idade

A quantidade e qualidade do sono mudam com a idade

Ao longo da vida, o número de horas dormidas e a profundidade do sono são alterados, tendendo a piorar com a idade.

Este é um pequeno resumo do que acontece em cada fase da vida:

Bebés e crianças:

Nos primeiros 6 meses de vida, os bebés dormem até 18 horas, cada 24 horas. Até aos três meses de idade, o sono dos bebés inicia-se diretamente na fase REM, tendo uma média de 8 horas do total. Em 9 meses essa percentagem cai para 15%

Já uma criança, até aos 10 anos, precisa de 9 a 10 horas de sono, por noite.

Adolescentes:

Na pré adolescência goza-se o melhor descanso da vida, mas têm mais tendência à sonolência diurna. Um pré adolescente leva 5 a 10 minutos para adormecer, dorme 9 horas e 95% do tempo está imerso num sono profundo e contínuo.

Nesta fase, os pré-adolescentes dormem mais tarde e acordam mais tarde, devido à modificação dos ritmos biológicos, devido às festas e ao turbilhão hormonal típico da puberdade.

Adultos:

Na idade adulta, normalmente 7 horas e meia são suficientes. A necessidade diária de sono, da maioria dos indivíduos, diminui para as 8 horas. No entanto, a média fica pouco acima das 7 horas de sono, por dia.

Idosos:

O passar dos anos afeta a quantidade e a qualidade do sono. Aos 65 anos, a proporção de um sono profundo, para ambos os sexos, é metade da que se tem aos 25 anos. Ainda assim, 6 horas são, normalmente, suficientes.

Deixar uma resposta

Todos os campos são obrigatórios

Nome:
Emiail: (Não publicado)
Comentário: