O que é e para que serve o sono?

O que é e para que serve o sono?

Passamos cerca de um terço da nossa vida a dormir. Dormir bem é essencial não apenas para ficar acordado no dia seguinte, mas para se manter saudável, melhorar a qualidade de vida e aumentar a longevidade.

O estudo do sono tem trazido várias descobertas sobre este processo. Atualmente, os médicos já sabem que o processo do sono é regido por um relógio biológico, ajustado a um ciclo de 24 horas. Os ponteiros desse relógio são moldados geneticamente e a sua sincronia depende de fatores externos, como iluminação, ruídos, odores, tipo de colchão, vida social, etc.

Os especialistas acreditam que a principal peça deste relógio é a melatonina - hormona produzida no cérebro pela glândula pineal. Começa por ser segregada assim que o Sol se põe, como um aviso para o organismo se preparar para "dormir". Quando o processo tem início, a temperatura cai entre 1 a 2ºC e a pressão arterial também sofre uma ligeira queda. Daí ao primeiro bocejar é um piscar de olhos.

Outra das certezas, é que o nosso desempenho físico e mental está diretamente ligado a uma boa noite de sono. O resultado de passar uma noite em claro é semelhante ao de uma leve embriaguez, ficando prejudicadas a coordenação motora e a capacidade de raciocínio.

Num estudo norte americano, sobre os efeitos da privação do sono no corpo humano, foram analisadas 11 pessoas, com idades entre os 18 e 27 anos, que dormiram apenas 4 horas por noite, durante 6 dias. O resultado final foi assustador: o funcionamento do organismo destas pessoas era comparável ao de uma pessoa com idade superior a 60 dias, e os níveis de insulina eram semelhantes aos dos portadores de diabetes.

Enquanto dormimos, uma espécie de exército de reconstrução atua recuperando as "baixas" acumuladas durante o dia. Durante o sono profundo, as proteínas são sintetizadas em larga escala, com o objetivo de manter ou expandir as redes de neurónios ligados à memória e à aprendizagem.

As 5 fases do sono

1ª Fase

É a fase do adormecimento. Essa fase pode durar até 15 minutos e ocupa de 5 a 8% da noite de sono. Funciona como uma espécie de zona intermédia entre o estar acordado e o estar a dormir.

2ª Fase

Sono mais leve. A temperatura corporal, as ondas cerebrais, os ritmos cardíacos e respiratórios diminuem. Esta fase ocupa cerca de 45 a 55% do tempo total do sono, durante cerca de 20 minutos.

3ª Fase

O corpo começa a entrar no sono profundo. As ondas cerebrais tornam-se grandes e lentas. É uma fase rápida que dura cerca de 10 minutos por ciclo, o que corresponde a uma média de 5% do tempo a dormir.

4ª Fase

É o sono profundo onde o corpo recupera do cansaço diário. Esta fase é fundamental para a produção de hormonas ligadas ao crescimento e para a recuperação de células e órgãos. Dura cerca de 55 minutos, não mais do que 20% da noite. A pessoa fica completamente inconsciente, nem uma tempestade a acordaria.

Sono REM

A atividade cerebral é muito intensa e desencadeia o processo de formação de sonhos. Os músculos ficam paralisados, as frequências cardíaca e respiratória voltam a aumentar e a tensão arterial sobe. É o momento em que o cérebro faz uma limpeza geral à memória. Fixa as informações importantes captadas durante o dia e elimina os dados inúteis. Entre outras reações físicas, determinou-se que o fluxo sanguíneo em direção ao cérebro aumenta e a respiração fica mais rápida. Esta é a fase dos sonhos vívidos.

Depois de 10 minutos de REM volta-se a descer às fases de sono calmo. Nas primeiras horas da noite predomina o REM. Pela manhã, percorre-se de 4 a 5 vezes o circuito do sono completo.

Deixar uma resposta

Todos os campos são obrigatórios

Nome:
Emiail: (Não publicado)
Comentário: